Menuidioma

UnB relança Cátedra Centro Americana e Caribenha

  • 3 de Dezembro de 2013

Projeto inaugurado nesta quinta-feira (28) contou com a equipe organizadora do Instituto de Relações Internacionais (Irel), o grupo de embaixadores da cátedra e o Núcleo do Merscosul/Ceam da UnB O relançamento da Cátedra Centro Americana e Caribenha foi definido pelo reitor, Ivan Camargo, em reunião com embaixadores e representantes de 11 países da América Central e Caribe, na manhã da última terça-feira (26). A iniciativa deve aproximar a UnB e os países da região Centro-Sul. A cátedra foi lançada durante a última gestão da universidade, mas não havia sido implementada.

A expectativa para o novo acordo é construir um plano de atuação para 2014, incluindo a realização de conferências e seminários, além de aumentar o intercâmbio de estudantes e professores da UnB para os países da cátedra: República Dominicana, Guatemala, Nicarágua, Trindade e Tobago, Guiana, Cuba, Honduras, Panamá, Costa Rica, El Salvador, Jamaica, Suriname, Barbados e Haiti.

“Estamos satisfeitos que o reitor Ivan Camargo tenha aceito o relançamento. Ele apoiou e se comprometeu a trabalhar junto com os embaixadores para aumentar a visibilidade desta região no Brasil”, declarou Héctor Dionisio Pérez, embaixador da República Dominicana e coordenador do Grupo de Embaixadores do Caribe e da América Central em Brasília.

“Aqui na Universidade de Brasília nós temos esta vocação para a internacionalização, estamos na capital do Brasil e precisamos fazer esses contatos”, defendeu Ivan Camargo. O professor acrescentou que a aproximação da universidade com os países da América Central e Caribe é uma postura não apenas dele, como gestor da instituição, mas também do Ministério da Educação.

EVENTO – A primeira atividade da Cátedra Centro Americana e Caribenha aconteceu nesta quinta-feira (28). O seminário O Caribe e a América Central: olhares mútuos, experiências de integração e articulações com o Mercosul contou com a participação dos 14 embaixadores dos países membros da cátedra. A atividade também faz parte da programação, organizada pelo Irel, em comemoração aos 40 anos do curso de Relações Internacionais.

Fonte: Secretaria de Comunicação da UnB.