Disciplinas 2022

Desenvolvimento, Desigualdades e Cooperação Internacional

Semestre/ano: 2º/2022

Professores:

José Paranaguá de Santana (Nethis/Fiocruz Brasília)

Roberta de Freitas (Nethis/Fiocruz Brasília)

Felix Rígoli (Nethis/Fiocruz Brasília)

Natan Monsores de Sá (DSC/FS/UnB)

Créditos: 2 créditos = 30h/aula

A disciplina problematiza os desafios a serem superados a partir da aplicação da Inteligência Artificial (IA) no campo da saúde, de modo que tais avanços científicos e tecnológicos não contribuam para a ampliação das desigualdades em saúde. O programa contempla tópicos como “desenvolvimento e desigualdades”; “regulação e aplicação em políticas públicas de saúde no contexto internacional”; e “inteligência artificial e desigualdades em saúde”.

 

Desenvolvimento, Desigualdades e Cooperação Internacional

Semestre/ano: 1º/2022

Professores:

José Paranaguá de Santana (Nethis/Fiocruz Brasília)

Gerson Penna (Nethis/Fiocruz Brasília)

Eduardo Hage (Nethis/Fiocruz Brasília)

Roberta de Freitas (Nethis/Fiocruz Brasília)

Créditos: 2 créditos = 30h/aula

O programa contempla os efeitos do desenvolvimento globalizado no agravamento das desigualdades internacionais, inclusive em saúde, com foco nos aspectos que remetam ao questionamento da participação social nas deliberações aprovadas pelos organismos intergovernamentais no transcurso da atual pandemia da Covid-19.

 

Saúde Internacional e Direitos Humanos 

Semestre/ano: 1ª/2022

Professores:

Roberta de Freiras (Nethis/Fiocruz Brasília)

Deisy Ventura (Faculdade de Saúde Pública/USP)

Aline Albuquerque (AGU)

Miriam Ventura (Instituto de Estudos em Saúde Coletiva/UFRJ)

Alexandre Bernardino Costa (Faculdade de Direito/UnB)

Créditos: 2 créditos = 30h/aula

A disciplina desenvolve uma dinâmica de reflexões teóricas e práticas sobre as dimensões éticas da saúde internacional. Aborda o estado da arte da saúde internacional, incluindo os atores e os processos existentes na governança global da saúde, de forma a possibilitar reflexões sobre a formulação e a decisão de políticas públicas internacionais a partir dos conceitos básicos da teoria deliberativa. Estuda as interfaces entre Direitos Humanos e saúde e analisa o referencial do Direito Humano aplicado ao contexto da saúde internacional, sob o enfoque de experiências concretas no contexto macro político.