Menuidioma

Ciclo de Debates: doenças negligenciadas é o tema deste semestre

Com investimentos reduzidos em pesquisas e produção de medicamentos, as doenças negligenciadas afetam cerca de 1.5 bilhão de pessoas em todo mundo, segundo o projeto G-Finder, que acompanha investimentos destinados à pesquisa e ao desenvolvimento em saúde global. Neste semestre, o XI Ciclo de Debates discutirá diferentes aspectos relacionados a essas enfermidades, desde os científicos até os políticos e socioeconômicos. A primeira sessão, que também será a Aula Magna da Escola de Governo Fiocruz – Brasília, acontece em 19 de março, a partir das 14h, no auditório externo da Fiocruz Brasília.

Inscreva-se aqui. As inscrições são gratuitas e os presentes receberão certificado de participação emitido pela Escola.

“Pobreza e acesso: desafios para a OMS” é o tema da fala da diretora-geral adjunta de Acesso a Drogas, Vacinas e Fármacos da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão. O diretor do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) da Fiocruz, Carlos Morel, participa das discussões com a palestra “Ciência, Mercado e Saúde Pública”. A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, coordenará a mesa de debates.

Tratamento antigo – De acordo com o coordenador do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis/Fiocruz Brasília), José Paranaguá de Santana, o desinteresse das indústrias privadas em investir recursos em prol das doenças negligenciadas decorre do baixo retorno lucrativo dessas enfermidades. “Somente algo em torno de 1% dos novos medicamentos lançados nas últimas décadas se destinaram às doenças negligenciadas”, afirma.

Ele explica que a prevalência do interesse privado sobre o público no enfrentamento dessas enfermidades acaba afetando desproporcionalmente países em desenvolvimento e populações que vivem na pobreza. “A maior parte das doenças negligenciadas ocorre em países pobres da África e em regiões carentes de países ricos ou emergentes, como o Brasil, África do Sul e Índia, por exemplo”.

AgendaConfira aqui a programação de debates para este semestre. Neste ano, o Ciclo de Debates integra a Aula Magna da Escola de Governo Fiocruz – Brasília, evento que marca o início das atividades letivas da Escola.

Ciclo de Debates – O XI Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública é promovido pelo Núcleo de Estudos em Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis/Fiocruz Brasília). A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) e a Fiocruz Brasília apoiam a realização das sessões. Acesse aqui os debates anteriores.