Sérgio Mascarenhas: pioneirismo e inovação na ciência

  • 16 de Junho de 2021
Mascarenhas deixa um célebre legado ao progresso científico no Brasil, com contribuições inestimáveis à física, à agronomia e à medicina

Pesquisador, empreendedor e educador. Sérgio Mascarenhas é conhecido por muitos como mestre dos cientistas. Em uma trajetória marcada pela criação de importantes centros de ensino e pesquisa no Brasil, defendeu a ciência para o desenvolvimento do país e foi responsável pela formação de inúmeros pesquisadores. Sérgio Mascarenhas faleceu em 31 de maio. Como forma de homenageá-lo, o Nethis recorda a memorável participação do pesquisador no III Ciclo de Debates sobre Bioética e Diplomacia em Saúde, realizado em 2013:

Pioneirismo e Inovação

Mascarenhas esteve à frente da criação do Instituto de Física e Química da Universidade de São Paulo (USP) e da Unidade de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento de Instrumentação da Embrapa (UAPDIA). Também participou da fundação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde constituiu o primeiro curso na América Latina de Engenharia de Materiais.

Uma de suas últimas colaborações à ciência e tecnologia foi a criação de um sensor não invasivo para monitorar a pressão intracraniana. A partir da parceria feita o farmacêutico Gustavo Vilela e um ex-aluno, o engenheiro Rodrigo Andrade, a startup do produto mantém escritórios no Brasil e nos Estados Unidos, com pesquisas em andamento no Brasil, Estados Unidos, Bruxelas e Portugal.

(Com informações da Agência Fapesp)