Menuidioma

Papa Francisco elogia trabalho da Fiocruz

  • 4 de Novembro de 2020
Em mensagem, o pontífice reconhece as ações da Fundação em prol da saúde e da qualidade de vida dos brasileiros

“Quero também manifestar o meu reconhecimento pelo trabalho de excelência científica na área da saúde pública realizado nesta centenária Instituição que, a exemplo do seu renomado fundador, o sanitarista Oswaldo Cruz, promove a saúde e a qualidade de vida dos brasileiros”, disse o Papa Francisco. A mensagem foi encaminhada em função dos Seminários Avançados em Saúde Global e Diplomacia da Saúde “José Roberto Ferreira”, do Centro de Relações Internacionais da Fiocruz, que debateu, em 3 de outubro, a encíclica Fratelli Tutti do pontífice.

Leia a íntegra da mensagem do Papa Francisco enviada à Fiocruz.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia da Saúde (Nethis/Fiocruz Brasília), José Paranaguá de Santana, a mensagem do Papa Francisco à Fiocruz “equivale a uma menção honrosa a nossa instituição ao destacar sua dedicação histórica em prol da saúde dos brasileiros e de toda a humanidade. Manifesta a preocupação renitente da maior autoridade moral e ética mundial em torno das questões de desenvolvimento e desigualdade, que se expressam na forma de injustiças e carências sociais de toda ordem. Ao se dedicar à abordagem dessas questões no campo da saúde, sob a ótica das relações entre as nações, o Nethis revigora sua disposição para contribuir com a missão da Fiocruz”.

Paranaguá ressalta que a escolha desta Encíclica como tema de um dos Seminários Avançados demonstra a competência do Centro de Relações Internacionais da Fiocruz em conduzir as suas atividades, sobretudo em uma perspectiva que fomente a importância da cooperação entre as nações no combate às desigualdades socioeconômicas entre os povos.

Participaram do seminário o filósofo Leonardo Boff; o presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich; e a pesquisadora emérita da Fiocruz Maria Cecília Minayo. O diretor do Centro de Relações Internacionais da Fundação, Paulo Buss, coordenou a mesa de debate.

Assista à sessão dos Seminários Avançados em Saúde Global e Diplomacia da Saúde.