Menuidioma

Novas qualificações para promover a cooperação interdisciplinar bioética, diplomacia e saúde pública

  • 22 de Dezembro de 2011

O Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde empenha-se cada vez mais para melhor desenvolver sua missão de promover a cooperação interdisciplinar entre bioética, diplomacia e saúde pública. E para isso, os pesquisadores que compõe este Núcleo estão em constante busca de qualificações.  Recentemente, Alejandra Carrillo e Susana Damasceno foram aprovadas, ambas em primeiro lugar, em cursos Stricto Sensu na Fiocruz e na Universidade de Brasília, respectivamente.

Alejandra, Mestre em Seguridade Social pela Universidade Central da Venezuela, agora cursará o Mestrado Profissional em Saúde Global e Diplomacia da Saúde, da Escola de Saúde Pública Sergio Arouca – ENSP/FIOCRUZ.  Para participar do processo de seleção, Alejandra desenvolveu o trabalho “IBAS e a cooperação Sul-Sul em saúde: Uma questão de princípios ou de auto-interesse inteligente?”.

O trabalho teve como objetivo identificar e comparar os princípios éticos, as motivações e objetivos que caracterizam, sustentam e justificam os discursos e atos internacionais sobre cooperação internacional em saúde enunciados pelos países que integram o IBAS face aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) – Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe – representando assim relações de cooperação Sul-Sul.

“Tenho a perspectiva em ter uma orientação profissional atualizada sobre a temática da Saúde Global e da Diplomacia em Saúde que forneça ferramentas e conhecimentos teóricos e práticos úteis para o meu trabalho como pesquisadora do NETHIS, que visa realizar reflexões críticas sobre as dimensões bioéticas dos processos de cooperação internacional, particularmente no contexto das relações Sul-Sul”, diz Alejandra.

Susana Damasceno, mestranda em Direito das Relações Internacionais pelo UniCEUB, foi aprovada para o Mestrado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM) da UnB, que teve como pré-projeto o tema das “Migrações internacionais e desenvolvimento: desafios de um mundo globalizado”.

Susana explica que apresentou uma análise voltada para a perspectiva de interdependência entre migrações e desenvolvimento, com o objetivo de abordar os efeitos das migrações internacionais gerados nos países de envio e de acolhimento dos migrantes, além de estudar as limitações promovidas pelos Estados ao direito de ir e vir dos migrantes bem como tais limitações influenciam na relação entre os fluxos migratórios e o desenvolvimento.

“Aprimorar o conhecimento e contribuir para o processo de reflexão nas áreas das relações internacionais e da cooperação internacional, temáticas essas fomentadas no Núcleo de Estudos, são meus principais objetivos com o ingresso neste curso”, conclui Susana.

Em breve, as colaboradoras Lorenna Alves e Rejane Cruz concluirão a Especialização em Bioética, oferecida pela Cátedra UNESCO de Bioética da Universidade de Brasília, que está em fase de produção de trabalhos finais. Lorenna está desenvolvendo uma pesquisa de análise da bioética a partir do ponto de vista do jornalismo e Rejane está trabalhando com a análise da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos, do ponto de vista da informação.