Menuidioma

NETHIS realiza 1ª Reunião do Comitê Consultivo da BVS de Bioética e Diplomacia em Saúde

  • 15 de Janeiro de 2013

Durante o encontro foram realizadas apresentações sobre a Biblioteca Virtual em Saúde da Fiocruz (BVS Fiocruz) e sobre a BVS BIREME

Foto: Cecília Lopes

Os onze representantes de instituições que compõem o Comitê Consultivo da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) de Bioética e Diplomacia em Saúde do NETHIS participaram da 1ª Reunião, realizada em 12 de dezembro, na FIOCRUZ Brasília. A instalação do Comitê é o primeiro passo para a certificação da BVS NETHIS concedida pela BIREME – Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, também conhecido pelo seu nome original Biblioteca Regional de Medicina.

A próxima etapa é desenvolver a matriz de responsabilidades – instrumento que organiza o trabalho cooperativo para o desenvolvimento das fontes de informação da BVS NETHIS entre as instituições do Comitê. “Nossa intenção na composição deste comitê é reunir pessoas que já estão envolvidas com a BVS e que possam trazer avanços para a nossa iniciativa”, afirmou o coordenador do NETHIS, José Paranaguá.

A bibliotecária do NETHIS, Neilia Barros, fez uma breve apresentação sobre como está a BVS NETHIS desde seu lançamento em julho de 2011. “Hoje nós temos 304 artigos científicos disponíveis. Estamos trabalhando para a inclusão de novos termos nos descritores e passando por um momento de transferência tecnológica”, resumiu.

A vice-diretora de Informação e Comunicação do Instituto Comunicação e Informação Científica e Tecnológica da Fundação Oswaldo Cruz (Icict/Fiocruz), Maria Cristina Guimarães, conta que participou de uma reunião sobre o balanço da cooperação entre Brasil e Haiti, realizada no Centro de Relações Internacionais (CRIS/Fiocruz), e notou a carência de fontes de informação para a formação de recursos humanos em saúde. “Eu abraço a BVS NETHIS e desejo que o próprio CRIS possa absorver essa ideia e fortalecer seus projetos de cooperação”, disse.
O representante do Centro Universitário São Camilo Márcio Fabri afirma que a parceria com o NETHIS e a BVS incentiva pesquisas na área da diplomacia em saúde, e a interface entre bioética e religião. “Podemos somar muito porque temos experiência. Em 2012 concluímos o nosso centésimo mestrado”, contou.

A representante da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e coordenadora da Unidade de Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde do Núcleo de Saúde Pública da Universidade de Brasília (Utics/Nesp/UnB), Ana Valéria Mendonça, comentou a experiência de recuperar cerca de 300 documentos para o acervo do Sistema Único de Saúde (SUS). “Foi trabalhoso todo o processo de recuperação e identificação, mas é gratificante. Espero que esse comitê consiga cumprir suas tarefas e que possamos dar o nosso melhor para a BVS NETHIS”.

O representante da Biblioteca Central da UnB Rafael Amorim disse que a Universidade pode contribuir com treinamentos para trabalhar com base de dados, e lembrou que há todo o repositório institucional à disposição para o levantamento bibliográfico. “Toda a Universidade agradece a oportunidade de estar aqui podendo contribuir e usufruir dos benefícios futuros”.

BVS FIOCRUZ – A bibliotecária do Centro de Tecnologia de Informação e Comunicação do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (CTIC/Icict/Fiocruz) Luciana Danielli falou sobre a experiência da Fiocruz com a BVS BIREME. A Fiocruz possui 12 bibliotecas temáticas, entre elas a do NETHIS, e três biográficas. “A Rede BVS Fiocruz está presente em 38% dos estados brasileiros e em diferentes estágios de desenvolvimento. É um trabalho árduo, a equipe é pequena, mas acreditamos e gostamos do que fazemos. A BVS NETHIS já está incorporada e é muito bem-vinda”, disse.

PILARES – A BIREME é um centro especializado da Organização Pan-Americana da Saúde da Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), para a cooperação técnica em informação científica em saúde. A representante da BIREME Verônica Abdala esteve na reunião para contar um pouco sobre a história da BVS e quais são os passos para desenvolvê-la. “Toda a BVS precisa de três pilares: os comitês consultivos e executivos e a secretaria executiva”, afirmou.

O comitê consultivo toma as decisões políticas, organiza o plano de trabalho e, entre outras funções, controla o desempenho da BVS. Já o comitê executivo basicamente mantém atualizado o conteúdo das fontes de informação, a partir da metodologia BVS. E a secretaria executiva coordena e promove a BVS, assegura o funcionamento da matriz de responsabilidades e organiza as reuniões periódicas. “Precisamos entender que essa união de compromissos entre as instituições é algo solidário e de fundamental importância para a continuidade da BVS”, finalizou.

MEMBROS DO COMITÊ CONSULTIVO BVS NETHIS
Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)
Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) Ana Valeria Machado Mendonça
Fundação Oswaldo Cruz:

a) Centro de Relações Internacionais em Saúde (CRIS);
b) Casa de Oswaldo Cruz (COC);
c) Diretoria Regional de Brasília (DIREB);
d) Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT)
e) Vice-Presidência de Ensino, Informação e Comunicação (VPEIC);

Manoel de Araújo Amorim (CRIS e COC);
Maria Cristina Guimarães (ICICT);
Iramaya Rodrigues Caldas (FIOCRUZ Brasília)
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) Cecília Leite
Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS) Manoel de Araújo Amorim
Ministério da Saúde:

a) Assessoria de Assuntos Internacionais (AII);
b) Secretaria-Executiva (SE)

Valda de Fátima Silva (AII)
Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS):

a) Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME);
b) OPAS Representação Brasil;

Carmem Verônica Mendes Abdala (BIREME);
Roberta de Freitas Santos
Programa Stricto Sensu em Bioética do Centro Universitário São Camilo Márcio Fabri
Sociedade Brasileira de Bioética (SBB); Cláudio Lorenzo
Universidade de Brasília:

a) Biblioteca Central (BCE);
b) Programa de Pós-Graduação em Bioética (PPGBioética;
c) Instituto de Relações Internacionais (IREL)

Francisco Rafael (BCE);
Cláudio Lorenzo (PPG/Bioética);
Eiiti Sato (IREL)