Menuidioma

Nethis promove debate sobre solidariedade e interesses nacionais entre as nações

  • 10 de Outubro de 2012

Edição de outubro do II Ciclo de Debates fará uma análise de como os países lidam com os interesses nacionais e ao mesmo tempo com a solidariedade, uma das bases da cooperação Sul-Sul

Estão abertas as inscrições para a edição de outubro do II Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública, realizado pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis/Fiocruz/UnB/Opas) no próximo dia 25, no Auditório Interno do Bloco Educacional da FIOCRUZ Brasília. A partir do tema Solidariedade versus interesses nacionais no contexto de comunidade de países, o debate contará com a presença de Félix Rígoli, gerente da Área de Sistemas de Saúde e coordenador da Unidade Técnica de Recursos Humanos e das áreas de Serviços de Saúde, Medicamentos, Tecnologia e Inovação em Saúde da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS).

Faça a sua inscrição aqui.

O evento será realizado das 8h30 às 12h, é aberto ao público, e voltado para estudantes e profissionais das áreas da saúde, relações internacionais e bioética.

O coordenador do Nethis e assessor do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz), José Paranaguá, conta que Félix fará uma analise sobre a tensão entre interesses nacionais – que determinam as políticas exteriores dos governos – versus o desprendimento que deve pautar as relações de cooperação destinada ao bem-estar comum e global. “Aprofundar a discussão em torno dessa questão representa certamente uma contribuição para o enfrentamento dos conflitos presentes na agenda das relações internacionais, constituindo uma linha de reflexão e pesquisa na área de convergência desse campo com a saúde pública e a bioética”, afirma.

Paranaguá explica que a cooperação entre países é, ao mesmo tempo, um objetivo e um meio para a preservação da paz e o progresso dos povos. As diferenças nos estágios de desenvolvimento econômico e técnico-científico entre as nações é o principal objetivo para a efetivação dos processos de cooperação, e os princípios de solidariedade e justiça na distribuição e usufruto de benefícios desse desenvolvimento constituem as bases filosóficas e políticas orientadoras de tais processos.

Félix Rígoli é gerente da Área de Sistemas de Saúde e coordena a Unidade Técnica de Recursos Humanos e as áreas de Serviços de Saúde, Medicamentos, Tecnologia e Inovação em Saúde (Opas/OMS). Atuou como assessor para as Américas em Washington, na área de Políticas em Recursos Humanos, desde 2000, coordenando a Rede de Observatórios de Recursos Humanos das Américas. Nasceu no Uruguai, é médico, especialista em Política de Saúde pela Fundação Getulio Vargas e em Recursos Humanos pela Escola Nacional de Saúde Pública, da Fundação Oswaldo Cruz, no Brasil. Tem dois mestrados: em Saúde Pública, no Uruguai, e o outro em Administração de Saúde, no Canadá, na Universidade de Montreal.

Foi gerente do principal complexo de serviços de saúde no Uruguai e atuou como consultor para o Banco Mundial, o BID e varias agências internacionais nas Américas. É autor de artigos e capítulos de livros da OMS, OPAS e outros, nas áreas de sistemas de saúde, gestão de serviços e recursos humanos para a saúde.

Fonte: portal da OPAS/Brasil.

Serviço:
II Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública – Solidariedade versus interesses nacionais no contexto de comunidades de países
Data: 25 de outubro de 2012
Horário: das 8h30 às 12h
Local: Auditório Interno FIOCRUZ Brasília – Campos Universitário Darcy Ribeiro, Av. L3 Norte, Gleba A, SC 4
Informações: (61) 3329-4752