Menuidioma

Hugo Mercer enumera ações estratégicas para a cooperação internacional

  • 22 de Outubro de 2013

Sociólogo argentino participou do Ciclo de Debates do mês de setembro

Direitos Humanos, igualdade e sustentabilidade devem ser os norteadores da cooperação internacional, cuja agenda deve pautar-se nos dias de hoje, sobretudo, por questões éticas.  A observação é de Hugo Mercer, sociólogo e professor da Universidade de Buenos Aires, que falou sobre Cooperação Internacional do âmbito das Nações Unidas: solidariedade versus interesses econômicos, no III Ciclo de Debates do Nethis, em 19 de setembro, na Fiocruz Brasília.

Mercer listou quatro ações estratégicas que devem estar no centro da cooperação: sustentabilidade ambiental, paz e segurança, desenvolvimento econômico inclusivo e desenvolvimento social inclusivo.  E dentre os condicionantes de tal agenda, citou que 1,3 bilhão de pessoas vivem com apenas U$ 1,25  por dia;  que na última década triplicaram os desastres naturais  em decorrência da mudança climática, e, que um quinto da população mundial  vive em situação de insegurança  e violência.

A sustentabilidade ambiental pressupõe respeito à biodiversidade, redução dos desastres naturais e estabilidade do clima e só será alcançada com o uso sustentável dos recursos, regulação de riscos, desastres e melhoria da resposta a eles.  A erradicação da pobreza, redução das desigualdades, fomento ao trabalho decente e emprego produtivo de modo a  permitir mobilidade social devem resultar de um desenvolvimento econômico inclusivo que englobe sistema de comércio equitativo, financiamento para o desenvolvimento, acesso a tecnologia e desenvolvimento econômico com crescimento verde, explicou Mercer

O sociólogo disse que Paz e Segurança presumem e incluem vida sem violência, conflito ou abuso  de qualquer natureza e acesso aos recursos naturais sem conflito. Para tanto, é necessário a existência de mecanismos governamentais adequados e coerentes, boas práticas de governo ajustadas ao direito, prevenção e mediação de conflitos e empoderamento das mulheres e de minorias como os indígenas. O desenvolvimento social inclusivo deve assegurar educação, alimentação, igualdade gêneros, acesso a água limpa e ao saneamento.

Mercer historiou o processo de construção da ajuda humanitária e da cooperação internacional até os dias atuais e disse que  o mundo sinaliza a necessidade de uma sociedade  cada vez mais inclusiva.