Menuidioma

Gestão de indicadores de saúde é tema do IX Ciclo de Debates

A sistematização de indicadores de saúde, como forma de antecipação e resposta a possíveis ameaças à segurança humana, é um dos assuntos que serão analisados na próxima sessão do IX Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública. O evento ocorre no dia 21 de junho, às 8h30, no auditório interno da Fiocruz Brasília.

Inscreva-se gratuitamente aqui.

O coordenador do Centro de Relações Internacionais da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (CRInter/UFMG), Ulysses Panisset, explicará como funciona o emprego de uma matriz de inteligência em saúde. “É uma ferramenta que auxilia a organização de grandes quantidades de informações e facilita a análise de indicadores de saúde”, aponta Panisset.

O coordenador do CRInter/UFMG propõe a permanente sistematização de iniciativas em cooperação internacional para saúde. Segundo ele, uma matriz de inteligência possibilita a utilização das melhores evidências científicas disponíveis, como também permite a análise da interação dos determinantes de saúde nacional e global. “Melhora a nossa capacidade de preparação, de prevenção e de resposta aos fenômenos de saúde”, explica.

Participa dessa sessão do IX Ciclo de Debates como palestrante, o pesquisador em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Brasília Jorge Barreto. O oficial de inteligência da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Eriton Pompeu será o coordenador da mesa.

CICLO DE DEBATES – O IX Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública é organizado pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis/Fiocruz Brasília). Neste semestre, o tema geral é “Saúde e Segurança Internacional”, elaborado em conjunto com a Abin. A Organização PanAmerticana da Saúde (Opas) apoia a realização das sessões do Ciclo de Debates.