Menuidioma

Fiocruz recebe simulação de conferência da ONU

  • 20 de Julho de 2012

Estudantes de Direito e Relações Internacionais participarão de seis comitês que discutirão o tema Desenvolvimento e Liberdade – empoderando pessoas, desenvolvendo nações

A Escola de Governo em Saúde da FIOCRUZ Brasília (EGS) sedia, entre os dias 23 e 27 de julho, o 15º Americas Model United Nations (AMUN)uma simulação da Conferência das Nações Unidas. O AMUN reúne estudantes de Relações Internacionais e Direito de universidades do Brasil e do mundo. Durante o evento, os graduandos ocupam o lugar de diplomatas, técnicos ou juízes para discutir assuntos da agenda internacional. O AMUN é uma iniciativa dos alunos de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB), apoiado pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis – Fiocruz/UnB/OPAS) e por outras instituições.

Esta é a 15ª edição e traz o tema Desenvolvimento e Liberdade – empoderando pessoas, desenvolvendo nações. Serão formados seis comitês: a Corte Internacional de Justiça; Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento; Reunião Anual do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial; Conselho de Direitos Humanos; Conselho de Segurança; e a Cúpula Mundial da ONU sobre Corrupção.

O secretário-geral do AMUN, João Sigora, estudante do último semestre de Relações Internacionais da UnB, acredita que participar do AMUN é uma oportunidade de vivenciar na prática o que é estudado em sala de aula. “Nós discutimos assuntos e criamos uma visão conjunta sobre determinado tema, é muito rico. Muitas vezes mudamos a nossa opinião, passamos a entender melhor a posição dos países. É a hora de aperfeiçoar o conhecimento”, afirma.

Além disso, João lembra que o encontro possibilita a criação de uma rede de contatos, já que o número de inscritos chega a quase 300 pessoas. “Temos a chance de exercitar diversas habilidades, como oratória, diplomacia e até mesmo apresentação pessoal”, conclui. O idioma oficial do AMUN é o inglês.
 
A universitária do 1º semestre de Relações Internacionais da UnB, Débora Brant, participará pela primeira vez do AMUN. Ela conta que foi motivada pelos veteranos a fazer a inscrição da simulação e fará parte do Conselho de Segurança. “Eles disseram que é muito interessante, que vou aprender muita coisa e também quero conhecer outros estudantes da área”, explica.  

O estudante de direito da Universidade Estadual de Maringá, Ramon dos Santos, será um dos 15 juízes da Corte Internacional de Justiça. “Os advogados dos países farão as defesas e nós decidiremos os casos. O bacana é que somos isentos, pois muitos não se conhecem”, afirma. Esta será a primeira vez que Ramon irá ao AMUN. O estudante já participou da simulação da Corte Internacional de Direitos Humanos, realizada em fevereiro deste ano, pela Fundação Getúlio Vargas. “Acredito que a experiência é semelhante, pois estaremos em contato com estudantes de toda a América Latina e de outros países”. 

Rafael Tamae, aluno de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP), participará pela segunda vez do AMUN. Ele comenta que a experiência é incrível: “passamos a perceber na prática como tudo funciona, treinamos como nos posicionar com clareza e arranjar nossos argumentos de forma lógica, além de ser uma excelente oportunidade de treinar o inglês”, diz. 

OUTRAS INICIATIVAS – Nesta sexta-feira, dia 20, haverá o lançamento do livro Individual empowerment in the international system: towards development, through freedom. São seis artigos de 23 estudantes de graduação da UnB, escritos com a orientação de professores, com um eixo temático comum: o aumento das liberdades individuais como instrumento do processo de desenvolvimento.

O livro traz os seguintes temas: promoção da liberdade de expressão; o nexo entre a pobreza e o meio ambiente; o terrorismo internacional; o combate à corrupção em nível global; a proteção ao individuo em crimes de genocídio; e os desalinhamentos cambiais e de fluxos de capitais. A obra será lançada na livraria Cultura do shopping Casa Park de Brasília, às 19h30.

O AMUN criou a primeira liga intercontinental de modelos da ONU no mundo, em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido, e a Universidade McGill, no Canadá, instituições que também simulam a conferência. A iniciativa foi lançada no sábado, 14 de julho. A liga pretende possibilitar um maior intercâmbio de delegados e ideias. 

Confira mais informações sobre o AMUN aqui.