Menuidioma

Fiocruz lamenta morte de Eduardo Campos

  • 15 de Agosto de 2014

A Presidência da Fundação Oswaldo Cruz lamenta o trágico acidente que provocou a morte de Eduardo Campos e sua equipe, e se solidariza com os familiares. Ao longo de sua trajetória de homem público, Campos teve participação e peso político importantes na condução de assuntos estratégicos para o país.

A Fiocruz, que atua no Estado de Pernambuco por meio do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (CPqAM/Fiocruz Pernambuco), fez parcerias com o governo local durante a gestão de Eduardo Campos como governador. O convênio técnico-científico foi amplo: firmado com o Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco (Lafepe), permite o desenvolvimento de programas, projetos e atividades no campo da pesquisa, ensino, desenvolvimento tecnológico, produção, informação técnico-científica, assistência à saúde, qualidade e meio ambiente.

O convênio gerou uma série de atividades de formação de recursos humanos para o SUS, atendimento das demandas relacionadas aos serviços de referência – leishmaniose, Doença de Chagas, esquistossomose, culicídeos vetores, filarioses e peste – e convênio com a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) para a concessão de bolsas de estudo, entre outras ações. Em outra esfera, como ministro de Ciência e Tecnologia, Campos teve papel relevante na articulação de ações de cooperação, planejamento e marcos regulatórios do setor.