Menuidioma

Edição de abril do I Ciclo de Debates debaterá Regulação Bioética das pesquisas com seres humanos na Cooperação Sul-Sul

  • 20 de Abril de 2011

Claudio Lorenzo e Marisa Palácios discutem regulação bioética das pesquisas com seres humanos na cooperação Sul-Sul durante o próximo debate do NETHIS

Esse é o tema da próxima edição do I Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública, promovido pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde da FIOCRUZ (NETHIS) e o Programa de Pós-Graduação em Bioética da Universidade de Brasília (UnB), com o apoio da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

O debate. aberto ao público, acontecerá dia 28 de abril no auditório do Bloco Educacional da FIOCRUZ Brasília, com participação do Professor do Departamento de Saúde Coletiva e do Programa de Pós-Graduação da Universidade de Brasília, Claudio Lorenzo, Doutor em Ética Aplicada às Ciências Clínicas pela Universidade de Sherbrooke.  A apresentação do Prof. Dr. Cláudio Lorenzo proporá uma reflexão crítica acerca dos sistemas de regulação ética de pesquisas envolvendo seres humanos em diversos países da América Latina considerando, sobretudo, as particularidades e os desafios das pesquisas biomédicas transnacionais realizadas em contextos de vulnerabilidade social.

Para enriquecer ainda mais o debate, há a participação também da Profª. Drª da Faculdade de Medicina da URFJ, Marisa Palácios, médica, presidente do Comitê de Ética em Pesquisa do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva da UFRJ, membro da Comissão de Ética da Sociedade Brasileira de Bioética – Regional Rio de Janeiro e membro da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa.

Essa edição do I Ciclo de Debates sobra Bioética, Diplomacia e Saúde Pública tem o objetivo de traçar um panorama dos conflitos que envolvem a pesquisa clínica no plano internacional, em especial os ensaios clínicos para novos medicamentos promovidos pelas indústrias farmacêuticas transnacionais nos países periféricos, de forma a caracterizar esta atividade industrial, suas estratégias de produção e publicidade, suas relações com associações médicas, organismos governamentais e não governamentais e instituições estatais de diversos países e sua atuação nos fóruns de formulação de documentos normativos internacionais, as dificuldades político-econômicas para garantir acesso a medicamentos e outros serviços de saúde, a influência dos aspectos socioculturais na capacidade de autodeterminação de sujeitos e comunidades e a confluência de todos estes aspectos na elevação de barreiras ao desenvolvimento de sistemas de revisão ética da pesquisa em seres humanos efetivos e eficientes nestes países.

O debate pretende, ainda, estabelecer alguns marcos ético-políticos do que acredita-se que dever orientar uma relação de cooperação internacional entre países e povos distintos no plano da regulação da pesquisa, de forma a descrever algumas finalidades normativas essenciais à proteção de sujeitos e comunidades à exploração pela pesquisa e pontuaremos algumas estratégias para capacitação de pessoal, formação de elos de apoio internacional, construção de documentos normativos nacionais e de espaços coletivos de avaliação de projetos. O modelo brasileiro de sistema de revisão ética da pesquisa (sistema CEP-CONEP), será analisado aqui, em suas forças e deficiências, enquanto exemplo de um sistema que se pretende independente.

Faça sua inscrição

Serviço

I Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública
Ciclo de Debates do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde – Regulação Bioética de pesquisas com seres humanos na Cooperação Sul-Sul
Data: 28 de abril, das 9h às 12h.
Local: Auditório do Bloco Educacional (1º Andar) – FIOCRUZ Brasília – Avenida L3 Norte, Campus Universitário Darcy Ribeiro, Gleba A, SG 10 (atrás do HUB)

Informações: (61) 3329-4525 | nucleo@bioeticaediplomacia.org