Menuidioma

Coordenador do Nethis ministra aula inaugural na Universidade Federal do Piauí

  • 17 de Outubro de 2014

 

 

José Paranaguá de Santana foi convidado pelo Centro de Educação à Distância (CEAD) e pelo Núcleo de Estudos Pesquisa e Extensão em Educação Permanente para o SUS (NUEPES) da Universidade Federal do Piauí para abrir o curso de especialização em Saúde da Família

UFPI PUBLICONa manhã desta quinta-feira (16), aconteceu no Cine Teatro da Universidade Federal do Piauí (UFPI), a aula inaugural do Curso de Especialização em Saúde da Família. O evento foi promovido pelo Centro de Educação a Distância (CEAD) e pelo Núcleo de Estudos Pesquisa e Extensão em Educação Permanente para o SUS (NUEPES). O objetivo da palestra foi discutir o trabalho do profissional da área da saúde que se especializa no atendimento humanizado a comunidades.

Estiveram presentes no evento a coordenadora do NUESPES, Profª Drª Lis Cardoso Marinho; a coordenadora adjunta da Universidade Aberta do Brasil (UAB), Liana Rosa Brito; a presidente do Conselho Estadual de Secretários Municipais de Saúde (COSEMS), Socorro Candeira; a representante da Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS), Rayla Maria de Carvalho; e o coordenador do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis/Fiocruz), José Paranaguá de Santana, também assessor de Relações Internacionais em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

paranaguaSegundo o professor José Paranaguá de Santana, responsável por ministrar a aula, a profissionalização em saúde da família é de extrema importância para a sociedade. “Essa proposta de trabalhar com Saúde da Família, é uma ideia bem brasileira, apesar de ser promovida também em outros países. Eu digo que é uma estratégia que possui a cara do nosso país, porque é desenvolvido todo um processo de se adaptar as diferentes características das regiões brasileiras. Conhecer as comunidades e promover um atendimento humanizado”, destacou.

O curso é ofertado pelos 13 polos ligados ao CEAD e já estão matriculados cerca de 390 alunos. De acordo com a Professora Lis Marinho, a expectativa é que os centros de ensino possam abranger grande parte do Piauí. “Um polo de um munícipio não só atende aquele local, mas também outras áreas circunvizinhas, aqui, por exemplo, tem pessoas de Parnaguá e lá não possui um polo”, explicou.

A palestra foi acompanhada por estudantes de diferentes cursos e instituições. Para Cláudio Costa, formado em Enfermagem pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI), a expectativa é de que o Curso de Especialização ajude a melhorar suas atividades. “Eu já trabalho há 14 anos como agente de saúde visitando comunidades no município de União, eu pretendo levar o conhecimento adquirido para empregar nas famílias que visito. É um trabalho em que criamos um forte vínculo com quem atendemos”, contou.

Fonte: www.ufpi.br