Menuidioma

Bioética e Diplomacia em Saúde: todas as discussões em um só lugar

  • 11 de Junho de 2010

Pesquisas com células tronco, aborto, eutanásia, clonagem, transgênicos são temas polêmicos e que, na maioria das vezes, sofrem interferências jurídica e religiosa. Não é só no Brasil que isso acontece. Vários outros países possuem grupos de discussões que envolvem essas questões. A Fiocruz, por meio do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris) e pela Cátedra UNESCO de Bioética da Universidade de Brasília, lançam no contexto do Programa de Cooperação Internacional em Saúde (TC 41) da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS), o Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde com o objetivo de criar meios que viabilizem as consultas de temas debatidos sobre saúde em todo o mundo em um só lugar.

A principal função do Núcleo é apoiar projetos e capacitar pesquisadores que visam o desenvolvimento da cooperação sul-sul, com prioridade para a África lusófona e a África do Sul. De acordo com o especialista em Diplomacia em Saúde e integrante do Núcleo, Sérgio Gaudêncio, em todos os continentes há grupos compostos por pesquisadores, médicos, juristas e pessoas comuns que discutem o avanço da medicina e as propostas da ciência para a cura e para a prevenção de doenças. No entanto, os resultados dessas discussões ficam dispersas o que dificulta o acesso para quem deseja consultá-las. “Uma das funções do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde é possibilitar a divulgação de estudos já elaborados e em andamento, além de tornar disponível a informação não só aos profissionais em saúde, mas à população em geral”, destaca Gaudêncio.

As metas do Núcleo são: desenvolver um sítio de internet para reunir um acervo bibliográfico temático com artigos, livros e notícias sobre Bioética e Diplomacia em Saúde; realizar encontros técnico-científicos; e estimular a formação de grupos de estudos para discutir a eficácia do Núcleo. Por estar localizado na capital federal, a Assessoria de Representação Internacional da Fiocruz Brasília apóia as atividades desenvolvidas pelo Núcleo.

O Núcleo faz parte do TC 41, que promove o desenvolvimento de conhecimentos e o intercâmbio de experiências e tecnologias entre o Brasil e outros países membros da Opas/OMS, com prioridade para a América do Sul e países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Dessa maneira, contribui com as Metas de Desenvolvimento do Milênio – Estratégia de Cooperação Técnica da Opas/OMS com o Brasil para o período de 2008 a 2012.

 

 

Fonte: FIOCRUZ Brasília. Disponível em: http://www.fiocruz.br/fiocruzbrasilia/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=504&sid=6. Acesso em: 02/02/2011.