Equipe do Nethis conhece sede da Fiocruz e do Isags

Durante a estadia no Rio de Janeiro, o coordenador do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis), José Paranaguá, apresentou sua tese no Encontros às Quintas, na Casa Oswaldo Cruz

Em viagem ao Rio de Janeiro, os pesquisadores do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis) foram recebidos pelo coordenador-técnico do Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (Isags), Henri Jouval, que apresentou a estrutura física e organizacional do instituto.
 
O Isags ocupa o 5º andar de um prédio no Centro do Rio de Janeiro, com uma área administrativa, salas que comportam até 12 pesquisadores, auditório com mais de 40 lugares, sala de reuniões, duas salas de aula e uma sala com espaço para trabalho para cada nação membro. “Aqui nós conseguimos receber os doze países com tudo o que precisam, eles têm estações de trabalho com mesa e computador”, mostrou Jouval.

O Isags é um instituto da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), composto por 12 países: Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. Jouval explicou que o Isags desenvolve ações em saúde com os grupos técnicos e com as redes da Unasul. “O nosso trabalho é para melhorar a governança em saúde na América do Sul com gestão e produção do conhecimento e assessoria técnica. Temos uma área que está organizando e sistematizando as informações sobre saúde global”, disse Jouval.

ENCONTROS ÀS QUINTAS – No dia 13 de setembro, o coordenador do Nethis e assessor do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz), José Paranaguá, participou do Encontro às Quintas, promovido pelo Programa de Pós-Graduação em História das Ciências da Saúde da Fiocruz, na Casa Oswaldo Cruz (COC). Paranaguá apresentou a palestra Cooperação sul-sul em saúde – a perspectiva bioética, fruto de sua pesquisa de doutorado. Leia mais aqui.

Após a palestra, o coordenador-técnico do Isags, Henri Jouval, teceu alguns comentários e elogiou a postura de Paranaguá. “É preciso ter muita coragem para fazer emergir em uma tese um tema como este. Você é pioneiro, realmente inovador. Parabéns”, disse.

O Encontros às Quintas acontece quinzenalmente e apresenta palestras de professores e pesquisadores de instituições do Brasil e do exterior, que desenvolvem pesquisas nas temáticas da História das Ciências e História da Saúde. 

 

CONHECENDO A FIOCRUZ – Durante a estadia no Rio de Janeiro, a equipe conheceu parte da sede da Fiocruz, em Manguinhos. Guiados pelo chefe do departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde da Casa Oswaldo Cruz, Luiz Teixeira, os pesquisadores conheceram prédios, pavilhões e espaços embalados pela história de vida de Oswaldo Cruz. A equipe passou pelo antigo Biotério – local dos animais utilizados em pesquisas – por Farmanguinhos, por Biomanguinhos, e por fim, pelo Castelo, sede administrativa da Fiocruz.

Print Friendly, PDF & Email