Observatório de Regulação Internacional de Fatores de Risco Associados às Doenças Crônicas Não Transmissíveis

Alimentos Ultraprocessados

Oito Resoluções do período emitidas pela OMS e a Resolução 2011/1 da ECOSOC, a partir da aprovação em 2004 da Estratégia Global da OMS para Alimentação e Nutrição, Grupo de Referência da OMS sobre Epidemiologia das Doenças Transmitidas por Alimentos e o Programa Mundial de Alimentação.

Essas Resoluções, além de definir as metas mundiais, indicadores e servirem para monitoramento, estimulam os Estados a: (a) aplicar um plano de implementação abrangente; (b) monitorar a carga da doença e desenvolver medidas preventivas, incluindo programas educacionais sobre segurança alimentar, para reduzir a carga de doenças transmitidas por alimentos; (c) controlar a comercialização para que produtos industrializados não substituam o aleitamento materno; (d) formular políticas para reduzir o efeito da publicidade de alimentos ricos em gorduras saturadas, ácidos graxos trans, açúcares livres ou sal (em especial as direcionadas às crianças); e (e) reconhece que a Comissão do Codex Alimentarius é um organismo intergovernamental e principal órgão conjunto da FAO e da OMS na programação de normas alimentares.

Verifica-se a necessidade de incluir as Resoluções emitidas pela FAO, sobretudo nos temas de Agrotóxicos e Alimentos Ultraprocessados.

Nove Resoluções foram sobre Alimentos Ultraprocessados, sendo oito documentos referentes a OMS e 1 documento do ECOSOC.

 

Base de dados MEDLINE:

Produtos que podem levar a fatores de riscosRecuperadosPré-selecionados
ALIMENTOS101899

 

Base de dados BVS (Regional, período 2005 a 2016):

Produtos que podem levar a fatores de riscosRecuperados 
ALIMENTOS1028